09 agosto 2014

Ao meu pai ..

Durante toda a minha infância eu sempre desejei um pai que fosse me buscar na escola, que fosse nas festinhas do Dia dos Pais, que brincasse comigo nos parques, que me levasse pra tomar sorvete e que conversasse comigo e até mesmo brigasse quando eu precisasse, eu não era tão "calma" quando eu era criança. Mas eu sempre depositei tudo isso na minha mãe porque ela sempre foi pai/mãe/amiga e essa ideia foi adormecendo ao longo dos anos. Até que um dia, quando eu já tinha perdido totalmente o conceito de "pai" um professor novato de física chegou para dar aula na minha sala. Eu gostei muito de ti, gostei tanto que conversei com o pessoal pra quando o Igor fosse perguntar sobre ti, todo mundo te desse 10,0 pra tu ser o nosso professor. E assim foi. E assim nós ficamos amigos. E assim tu começou a namorar a mãe. Foi um choque pra mim no começo. Maaaaaas ... o tempo foi passando.
E todas aqueles desejos que eu tinha quando era criança tu foi realizando, só que na minha adolescência. Em vez de me levar pro colégio, levava pra faculdade, conversava comigo sobre essa "fase", em vez de me levar ao parque (que diga-se de passagem que não levava/leva porque eu sou uma chata e não gosto dessas coisas) me levava pro shopping e a gente fica brincando naquela sessão de brinquedos das Americanas, o que faz a mãe morrer de vergonha da gente. Mostrou realmente se preocupar comigo quando eu tava internada, quantas vezes tu acordou de madrugada pra comprar remédio pra mim, porque eu tava chorando de dor, comprou o encosto, fazia de tudo pra que eu ficasse bem. Não me aconselhou em relação ao meu primeiro namorado, mas me aconselhou em relação ao segundo. E quantos conselhos pra esse segundo viu. Mostrou ser pai nas situações mais difíceis mas também nas mais fáceis. Ficava torcendo (escondido) por mim nas minhas apresentações de trabalho na faculdade, ia comigo no Habib's, toma Top Sundae de Morango e quando eu peço o meu de caramelo tu fala:" Ei, psiu, Andressa, não vai dizer nada não.. Andressa... Andreeessa" , me dá 36786436983987 de sustos todos os dias, me carrega quando eu pulo em cima de ti, conversamos diversas vezes sobre os nossos alunos pra chegar a conclusão de que professor realmente sempre está falando sobre os alunos, é quem sai me puxando pra ver os relógios logo na hora em que o rapaz tão bonitinho tava olhando pra mim.. (opa.. kk) , é quem sempre pacifica as coisas quando estamos com os nervos alterados, é quem sempre estraga as fotos, mas sem problemas, eu posto do mesmo jeito.. é quem sempre tem uma palavra de Deus, já tivemos alguns (poucos) desentendimentos mas eu queria dizer que foi por causa de você que eu entendi a verdadeira relação que a gente deveria ter com Deus. Essa relação de paternidade, amizade, confiança, sabe? De que independente do que possa ser dito, (porque muitas vezes a verdade dói e a gente não gosta de ouvir a verdade, só falar) minutos depois já fica tudo bem. Quero te desejar um Feliz dia dos Pais, eu sei que eu não sou de falar muito porque prefiro escrever do que falar, sou meio séria em relação a demonstrar sentimentos, mas... queria que soubesse de que realmente eu te considero meu pai. 
Amo você


Dedicado a Ricardo Gabriel, meu pai.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário