13 novembro 2011

Das coisas que os outros acham de mim.



Estava como sempre nós 3.
Eu estava calada como de costume, escutando-a falar do seu casamento. Eu iria ser madrinha, e ela estava convidando-o para ser padrinho.Para surpresa minha, ele recusou. Eu não disse nada. Apenas fiquei escutando a conversa.
- Não obrigada. Cheguei na história depois, e não tem porque aceitar.


Passaram um tempo conversando sobre o assunto, e estava quase me afogando nos meus pensamentos quando puxaram a minha mão.
- E você Andressa?
- Eu o que?
- O que acha dele não aceitar?
- Ah...  Não sei... Estranhei, mas é uma opção dele. Ah gente não sei!


Estranhei eles rirem de mim. E falaram:
- Andressa é um ser humano incomparável. É fria, calada e tem algo bom que atrai. Tirando as mudanças repentinas de humor. Não sei dizer o que, mais tem.
- É verdade, a gente encosta e ama. Mesmo sento tão longe.
- Eu não sou calada, eu falo pelos cutuvelos. E eu não sou fria, já acho que sinto demais, nem queria ser assim.


Riram.
- É uma pergunta, porque vocês sempre riem? Eu não acho que falo nada engraçado e vocês riem, vocês são estranhos. '-'
- Tenho duas amigas que são totalmente opostas. A Rana tem essa cara de mulherão, e é meiga, doce, sorridente, carinhosa,toda menininha em seu contexto. E a Andressa tem essa cara de menina meiga quando sorri, mesmo tendo sempre a cara fechada. É fria, calada. E não adianta dizer que não é. Em três anos, quantos abraços você nos deu? Sem ser aqueles de 3 segundos que você dá, antes de ir embora?
- Gente, vocês contam até os segundos? Deus me livre.
- Não leve para o lado negativo viu, mas.. acho que fica até legal, nao encontrar palavras , mesmo sabendo que tem algo bom pra descrever... assim pelo menos as pessoas ficarão querendo te desvendar e não conseguem.. e por esse fato vc é amada... por muito muito tempo.. até que descubram e é bem legal assim!
- Na realidade não tenho palavras pra descrever vocês dois. Dificilmente eu conto algo da minha vida pra alguém..
- Eu sei disso, pra gente conseguir saber o motivo da tristeza, haja cavamento viu?
- ... mas não é por mal, é só porque eu sou assim. Vocês também sabe que falo demais ás vezes.
- Só quando você sente necessidade de falar.
- Ou seja, quando você não tá mais aguentando.
- Tá bom, conclusão da conversa. Nós seremos padrinhos da Rana, e agora mesmo vamos comer alguma coisa. Quem quer ir no Habib's?
- Adoro o jeito instantâneo que a Andressa consegue as coisas, enquanto eu levo horas pra conseguir...
Sorriram como sempre e o meu meio sorriso foi o suficiente.



Reações:

8 comentários:

  1. Que delícia de diálogo. Te descreveram de forma tão bonita, Andressa.

    ResponderExcluir
  2. É bom conhecer um pouco mais de vc nos seus posts .. afinal .. na minha memória tem aquela menina com quem eu brincava de bonecas! =*
    Paty Gocalita
    http://www.sussurrosgocalita.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. É verdade!
    Ainda lembro que tu fazia as roupas pras minhas bonecas! KKK
    E agora é estilista, lindíssima,meu Deus... tempo passa mesmo..

    ResponderExcluir
  4. As pessoas falam mais ou menos isso de mim,Andressa. Me sinto estranha as vezes.Mas,é meu jeito e não vou mudar.Por isso que as vezes prefiro me fechar,muitos não entende.

    É bom saber sempre mais sobre você,pois sempre me surpreendo com admiração.

    Beijos linda.

    ResponderExcluir
  5. É bom demais ser original, néam gata?

    Como diz a Martha Medeiros, "melhor do que ser boazinha é não poder ser imitada."

    :d

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. i, eu amo você assim, do jeito que és, acho linda, e nada calada, nem frio, ou ao menos não conheço esse lado.. Sorte! ♥

    ResponderExcluir