04 outubro 2011

Cartas para o Dr. Anjo - parte II


Acordei na UTI.
Foi meio desesperador... inventaram de colocar um relógio na minha frente. E os segundos não passavam nunca. Eu sabia que ia sair dali, 9 horas da manhã. Mas eu acordei novamente as 2 horas da manhã. Dormi de novo, e foi aí que eu acordei toda me batendo, sem fazer idéia do que estava acontecendo comigo, eu me tremia de frio, eu me batia, todas as agulhas que estavam enfiadas em mim saíram, eu lembro que tinha uma bolsa de sangue pela metade. Chamei a enfermeira, disse que tava acontecendo alguma coisa... 
E ela: É normal, é normal...
Chamei três vezes e ela disse: É normal, é normal...
Daí, como todos aqui me conhecem e sabe que eu não sou uma pessoa muito paciente, eu comecei a gritar:
- VAAAAAAAAAAACA, SUA VAAAAAAAAAAAAAAACA, EU TO MORRENDO DE FRIO, EU VOU MORRER, SUA VAAAAAAAAAAAAAAAAAAAACA, EU QUERO OUTRA ENFERMEIRA, ESSA AQUI QUER QUE EU MORRA.

Bem... como era de se esperar, me deram um sedativo, e colocaram outra enfermeira. Daí eu acordei 4 horas da manhã com uma senhora do meu lado. Ela tava pegando no meu rosto, sorrindo... 
- O que foi?
- Nunca vi ninguém voltar da cirurgia toda maquiada. Tá todo mundo comentando isso aqui! E olhe, você tá dormindo com a perna cruzada.. não pode sua louca!
- Eu queria beber água...
- Mas não pode! Mas espera vou molhar tua garganta.
Bebi, e como esperado, vomitei tudo.
Acordei novamente 7 horas da manhã. Estavam me levando não sei pra onde... Olhei pro lado e vi outra bolsa de sangue, agradeci mentalmente aquela pessoa que doou sangue pra mim. O médico que veio me ver era novo, bonito..
- Mas olha só o que vemos aqui, uma paciente, toda maquiada! 
- Eu quero ir pro condomínio, quer ver minha mãe.
- Olha calma, já você vai. E por favor não me chame de boi. Já soube dos escândalos que você deu de madrugada. E pare de falar! Você fala muito!
- Boi! ¬¬

Finalmente, vi minha mãe. Minha vó. Meu paidrasto. Eu tava feliz. Eu tava viva! Depois de 9 horas de cirurgia! 11 horas da manhã um enfermeiro "super alegre" chegou e falou: Esse hospital vai virar rave gente! Quanta gente ta aí fora pra te ver. Eu sorri. (Afinal o médico tinha me proibido de falar. ¬¬ )
Meu amor, Danilo, foi me ver. Olha eu o admiro, não é pra qualquer namorado ver a namorada no estado que ele me viu e continuar sorrindo, meu dois braços estavam pretos, eu engordei 6 kilos de tanto soro que eu tava tomando, ele olhava com uma vontade de chorar, mais continuava sorrindo, ele contava as novidades, tudo.. mas teve uma hora né que não deu. Chorei mesmo. Choramos *
Logo depois, Felipe ( o Felipe gente, ele não morreu!) foi me ver, levou flores e tudo mais, só que ele inventou olhar pro dreno. E perguntou:
- Isso é sangue?
- É! (Respondeu minha vó)

...
Segundos depois, lá vai Felipe desmaiando... Enfermeeeeeeeeeiro o menino ta desmaiando.
Eu rí...
Foi muita gente me ver naquele dia. Minha vó foi dormir comigo, até que... o coração acelerou de uma vez... as batidas começaram a ficar mais fortes, e as vozes começaram a ficar mais longes, eu lembro de ter visto o desespero do enfermeiro que era meio alegre...Daí eu acordei com choques... Eu não me lembro..Eu só lembro que eu fui amarrada. Pra não me debater. No outro dia eu acordei, com dois amigos muito queridos conversando com a minha mãe. Brincaram comigo, mas não dava.. eles choraram tanto, o bom era que no lugar deu ser consolada, eu era que ia consolar eles. ótimo. Sempre foi assim. Daí Danilo chegou, eu falei, porque eu fui liberada pra falar, (Êba! *-*) e conversamos. Ele ficou do meu lado, não disse uma palavra nesse dia... Eu que conversei... Dormi.
Acordei no outro dia com ele. Com o Dr. Valmir!
- Good Mooooorning! Vamos andar hoje?
-  You are crazy? 
- Vejam só! Está de bom humor! Vamos lá, levante...
E no segundo dia de cirurgia eu tava andando... E não se espantem o primeiro local que eu fui foi no espelho. Quase entrei em depressão quando me ví. Daí eu fiz outro escândalo dizendo que eu tava feia, acabada, que eu tava horrível, que eu ia terminar com o Danilo porque não queria que ele tivesse uma namorada feia como eu... 
Dai ele veio com o maior amor, calma, paciência, tranquilidade e disse:
- You're so pretty! don't cry!
Deu um beijo na minha testa e saiu com um sorriso que me deixava calma.

E eis que chegou o pior momento da minha vida.Foram tirar a sonda. Pra quê? Pra eu ficar me levantando de 5 em 5 minutos pra ir ao banheiro... Pra que? Pra eu andar com mas frequência. Pra quê? Pra eu me estressar e ter duas paradas cardíacas no mesmo dia! 
Mas na Segunda-Feira...

♪ you're beautiful, you're beautiful,you're beautiful, it's true.There must be an angel with a smile on her face ♪

- Porque o senhor gosta de mim?
- Tinha uma filha que tinha seu mesmo nome. Ela veio a falecer um tempo atrás. E ela era muito parecida com você. Temperamento forte, não acreditei que chamou a moça de vaca, que coisa feia Dona Andressa.
- Mas... eu tava me batendo... E... se eu não fizesse isso, eu ia morrer.
- Que história é essa de morrer? Eu disse que não ia acontecer nada com você.
- É mais pareceu.
Sorriu e foi indo embora naquela calma... Ele não conversava muito. Insistia em ter aquele cabelo assanhado. Eu já gostava dele. Gostava até da infinita calma. Que de vez em quando me dava nos nervos. Eu gostava dele.
E eu disse:
-  ...e o senhor é muito parecido com o pai que eu sempre sonhei em ter.
E sorri, fazia tempo que não sorria.





Reações:

11 comentários:

  1. Obigada a todas aquelas pessoas que vão ter paciência de ler esse post. imenso! :n

    ResponderExcluir
  2. Preocupou-me muito esses dois posts. O que se passa Andressa ? Você tá bem ?
    Me lembrou mt uma parte do livro Depois Daquela Viagem ...
    Fique bem!

    ResponderExcluir
  3. super adorei a imagem flor ;]
    tenha uma ótima semana para ti ;]
    beeijs $:

    ResponderExcluir
  4. Leria mil vezes! ^^
    Tô amando a historia, o Felipe faleceu sim RUM!
    Você é louca mesmo, mas xingaria ela também! Fica bem :)

    ResponderExcluir
  5. Flor, esse relato todo é real?

    Me desculpa por perguntar, mas fiquei na dúvida, arrepiei aqui.

    :p

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Pra mim, foi o teu melhor texto.
    Nem vi o tamanho dele.

    O fato é: se for real (eu lembro que já escreveste aqui sobre alguns probleminhas de saúde), espero que estejas bem, ok?

    E nada de ficar xingando as enfermeiras, mocinha! :m

    ResponderExcluir
  7. Li, li outra vez!
    EMOCIONANTE, LINDO :t

    ResponderExcluir
  8. Lindo demais.. prima ...
    chorei ...
    e com certeza esse Dr. viu a filha dele em vc..
    Paty Gocalita

    ResponderExcluir
  9. Perfeitamente explicativo , fiquei feliz , mesmo quando não conhecia você , feliz em saber que você estava bem.

    Beijo ;*

    ResponderExcluir
  10. Iamginei cada cena, e já admiro sua personalidade! Espero que tudo termine bem!

    ResponderExcluir