20 janeiro 2011

o perdão que nunca existiu.

... mas existem coisas que não são trazidas de volta com o perdão. Tudo pode até ficar bem, nossa alma pode momentaneamente ficar mais leve, mas sei que no fundo, a confiança que nunca existiu, não vai ter oportunidade de existir, posso sorrir, desejar a paz, mas por dentro tudo fica muito inquieto querendo saber o motivo de tanta coisa ter nos separado.

Sabe aquela festa de ABC que você prometeu ir porque eu ia ser a oradora da turma...
Aquele prêmio que eu ganhei na 3ª série por fazer a melhor frase do colégio.
Aquela exposição no Iguatemi que tinha todas as minhas frases e minhas fotos.
Aqueles inúmeros quadros de honras que eu ganhei por ser sempre a melhor do colégio.
Sabe aquela queda que eu levei, que eu fiquei com uma cicatriz em cada joelho..
Aquele Aniversário que você teve que viajar,
Aquela ligação que você esqueceu de fazer..
Aquele abraço que você não me deu, aquela risada que você deu ao invés de dar um puxão de orelha..
Sabe aquele dia que eu menstruei pela primeira vez, aquele meu 1º beijo..
aquela briga terrível com meu 1º namorado...
Sabe aqueles meu melhores amigos, aquelas palhaçadas que eles fazem, como pode não saber disso?
Aquela festa de despedida do 3º ano do Ensino Médio, lembra daquela fantasia que eu usei?
Sabe meu 1º dia na faculdade, todas aquelas apresentações, seminários que eu fiz no auditório, aquelas idas ao Habib's ou aquele café bem forte e doce nas horas de estresse..
Sabe aquela viagem com os amigos, aquela burrada...

- Não, não sabe.. Não sabe de nada na realidade. Mas vou começar obviamente do começo.

Prazer, meu nome é Andressa Tavares Braga, tenho 18 anos, faço faculdade de Letras-Inglês, me formo esse ano - é... é esse ano já - tenho um olhar e o gênio forte e graças a Deus puxei só mais uma coisa de você, aliás, do senhor. Sou fria.

Ah! E sou sua filha mais velha, não sei se o senhor lembra, ou se importa com isso.
Agora fale você, aliás, o senhor...
Me fale alguma coisa além de que você é meu pai,que tem 39 anos, que mora em Vitória e que é sempre muito ocupado e que trabalha demais.
Reações:

8 comentários:

  1. Nem sei o que comentar.
    As vezes as palavras da gente se tornam inúteis diante de certos fatos, certas dores...
    Então só te mando um abraço apertado.

    BeijãO, minha flor.

    ResponderExcluir
  2. Sabe Andressa, eu sempre tive uma ótima realação com os meus pais, e as vezes a gente tem o nosso mundinho e acho que todos vivem mais ou menos do mesmo modo, o que não é, e com o tempo vamos conhecendo pessoas que tem uma vida diferente, e a gente percebe que cada um tem sua hstória, sua percepção da vida, e talvez seja tarde pra alguma pessoas disfazerem os erros que cometeram na vida e perdoar não é fácil, as vezes até impossível, sempre acreditei que as pessoas mereciam uma segunda chance e li ultimamente um livro sobre uma história tipo essa que li agora aqui no seu blog (A última música), e aprendi com ele, e acha que sempre podemos aprender algo e tirar proveito de algo, talvez essas palavras não devessem serem somente ditas aqui no blog, mas talvez ditas para aquele que ocasionou a criação delas.

    Linda tem selinho pra vc no meu blog: http://juuhls.blogspot.com/2011/01/selo.html

    ResponderExcluir
  3. Bá guria, choquei. Nossos pais sempre passam despercebidos por um bocado de coisas que pra nós, importam muito. Sou irmã mais velha também, e é complicado, também é como se me faltasse atenção às vezes. Como te entendo!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  4. Essa foi uma conversa que eu tive com ele Jussielly, ele sempre se mostra arrependido, mas depois não muda em nada.

    ResponderExcluir
  5. Sabe flor eu costumo fingir que perdoo alguns menbros da familia pra relação familiar melhor!Mas finjo...bjbj

    ResponderExcluir
  6. Acho que por isso nos identificamos tanto.. Te adoro, posso não ser seu pai, mas uma pessoa que te ama mas que ele, convencida, não?! Mas é verdade! Bju

    ResponderExcluir
  7. Nossa Andressa, que texto! Cheio de personalidade eemoção...sei o que é sentir ausência de quem nem desconfia que a sentimos...principalmente alguem que épai, u deveria ser...
    ...lindo post!

    ResponderExcluir
  8. Testo lindo! É claro, e obvil, que nenhuma dor ou mágoa, é igual a outra. Imagino o quanto deve doer em você, toda essa situação que pude entender pelo post. Sei que nada que você, ler, ou qualquer amiga, ou pessoa muito próxima à você disser, vai 'confortar' seu coração. Só você sabe o que você passou/passa, só você sabe o quanto dói ou pode doer. Mas veja, eu passei por uma situação muito parecida com essa.

    Quando meus pais se separaram, meu pai, se tornou, aquele tipo de 'monstro', que vivia fazendo coisas para me magoar, querendo atingir minha mãe. Sabe aquele tipo de caso, que passa nos programas da Band?! Do pai, que chinga a mãe com a filha... e blá blá. Pois é, meu pai é um bem pior que isso. Ela tem um ciúme doentio, de mim e minha mãe. E não aceita que minha mãe tenha outro relacionamento. Meu pai, para você ter uma noção, já estragou uma festa do meu colégio, pois minha mãe estava lá com o meu padrasto. Ele simplesmente, armou uma briga, e todos viram. O colégio toda parou, deu policia e tudo. Eu virei motivo de deboche. Dentre outras coisas, (bem piores) meu pai, disse que iria matar minha mãe... e coisas ruins. Eu decidi, que não precisava passar por isso, então, me afastei dele, não telefonei, não aceitei telefonema, e assim passaram 2 anos. De repente, sinto que tinha que ir ver meu pai, e fui. Conversamos, eu chorei, ele também, brigamos, mas tudo acabou com uma abraço. E no dia seguinte, meu pai passou mal, na minha frente, teve um anelrisma, a preção foi a 24. E hoje, hoje ele esta em um hospital, à 7 horas da minha cidade.

    Sei que é dificil pra você, imagino o quanto seja ruim. Mas pense um pouco, se ele não te procura, não dá atenção ou algo assim. VÁ VOCÊ, corra traz dele, pois é seu pai, e eu, consegui me acertar antes que seja tarde, faça isso também.

    Desculpa se te incomodei ou ofendi, queria apenas ajudar. Fica com Deus, beijos... Ah, e PARABÉNS, seu blog é lindo!

    ResponderExcluir